Banco do Brasil autoriza empréstimo de R$ 30 milhões e cede prédio à prefeitura de Feira de Santana

A prefeitura de Feira de Santana e o Banco do Brasil firmaram na manhã desta quinta-feira (10) uma parceria, com assinatura de protocolo, em que a instituição financeira cede sem ônus um prédio para uso de uma secretaria. Também foi aprovado um empréstimo no valor de R$ 30 milhões, que deverá ser utilizado para a compra de maquinário moderno para a realização de obras e serviços pela prefeitura.

De acordo com o prefeito Colbert Martins, o prédio a ser utilizado pela prefeitura fica na Rua de Aurora, onde funcionou por muitos anos o INSS. O local possui dois andares, sendo que o andar de cima ainda é do Banco do Brasil, e o andar de baixo o banco está cedendo.

“Nós deveremos levar uma secretaria, que não definimos ainda qual será, mas durante essa semana vamos fazer e nós temos que agradecer ao Banco do Brasil, que nos cede esse imóvel sem cobrança, absolutamente nenhuma, o que para nós é uma grande ajuda e permite que a gente se desfaça de um dos aluguéis que já mantemos”, informou o gestor municipal.

Conforme o prefeito, a cessão do prédio é por tempo indeterminado. Além disso, o banco também irá prestar assessoria à prefeitura sobre a questão da Previdência.

“É uma contrapartida que o Banco nos dá, eles não estavam usando aquela área e agora a Prefeitura de Feira passa a usar. Nós pretendemos colocar uma secretaria pelo menos. Vamos definir exatamente qual vai ser. De qualquer forma, a Rua de Aurora volta a ter neste momento uma repartição pública importante do Centro Comercial Popular, perto do Centro de Abastecimento”, afirmou.

Empréstimo de R$ 30 milhões

A respeito do empréstimo de R$ 30 milhões que a prefeitura vai tomar junto ao banco, o prefeito Colbert Martins explicou que o convênio está pronto e agora será feita a compra dos equipamentos.

“Vão ser compradas máquinas, patróis, carregadeiras, caçambas, mas também tem algo vinculado com inovação, questão de servidores. Nós temos algumas coisas que precisam ser feitas, agora a pressa é nossa. O que o Banco está aqui nos cobrando é que venhamos dar as especificações para que se possa fazer a licitação e a compra desses equipamentos.”

Assessoria

Em entrevista ao Acorda Cidade, o superintendente do Banco do Brasil do estado da Bahia, Amaury Aguiar Vasconcelos, falou sobre a questão da previdência no município e a assessoria que será prestada pelo banco.

“A gestão da previdência é um tema que está em evidência em todas as mídias nacionais e é um problema que a gente não pode protelar, pois diz respeito a todos os servidores municipais. Então a gestão eficiente dos recursos previdenciários diz respeito a saúde financeira dos servidores quando forem usufruir de sua merecida aposentadoria. Por último temos ainda a gestão da frota dos mecanismos automatizados de cartão e a cobrança da dívida ativa vai permitir ao contribuinte da prefeitura de Feira regularizar suas dívidas através de uma cobrança administrativa e negociada sem a necessidade de recorrer às vias judiciais”, adiantou.

O superintendente disse ainda que a parceria vai permitir aos servidores públicos municipais realizar empréstimos junto ao Banco do Brasil de forma mais facilitada.

“O que a gente vai fazer é possibilitar que os servidores da prefeitura de Feira de Santana também possam fazer uso do banco no que diz respeito a contratação de crédito consignado, por exemplo. Nós vamos formatar uma proposta de minimizar o custo desses empréstimos para esses servidores da prefeitura. A migração da folha de pagamento não está sendo discutida nesse momento com a prefeitura”, esclareceu.

Amaury Aguiar salientou também que a reativação da superintendência regional do Banco do Brasil em Feira de Santana, que foi extinta ano passado, oferece uma maior eficiência e maior agilidade nas demandas.

“Então o ganho que isso traz é muito percebido. O papel do Banco do Brasil no estado da Bahia é fomentar o desenvolvimento econômico de onde ele está. Ele tem sido presente desde sua fundação em todas as comunidades onde se encontra para desenvolver a agricultura, o comércio, o micro e pequeno empreendedor, facilitar os servidores municipais, estaduais e federais”, ressaltou o superintendente do BB na Bahia.

por Acorda Cidade

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*