Conar proíbe propaganda de Larissa Manoela por conteúdo apelativo

O Conselho Nacional de Auto-Regulamentação Publicitária (Conar), suspendeu a propaganda do livro de figurinhas de Larissa Manoela. A decisão, tomada nesta  terça-feira (31), considera que o anúncio tem “apelos imperativos de consumo” e menciona gratuidades sem explicar quais são. De acordo com o portal Uol, um consumidor de Mogi Guaçu, interior de São Paulo, foi o responsável pela reclamação.

As frases “envie agora um SMS” e “colecione agora todas as figurinhas exclusivas”, ditas pela estrela teen, foram consideradas como “apelos imperativos de consumo”, o que infringe o Código Brasileiro de Auto-regulamentação Publicitária.

O reclamante também contestou o uso da palavra “grátis”, que em sua visão não deixa claro a que se refere. Vale destacar que a equipe da atriz poderá recorrer, mas, independentemente disso, a propaganda não pode mais ir ao ar. Todos os 18 conselheiros que participaram da reunião votaram pela alteração do comercial.

por Metro1

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*