Desemprego recua para 11,6% no país, mas ainda afeta 12,2 milhões

A taxa de desemprego no Brasil recuou para 11,6% no trimestre encerrado em novembro, segundo dados divulgados sexta (28) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A queda foi motivada pelo crescimento do trabalho informal e dos brasileiros que atuam por conta própria. Há um ano, a taxa de desocupação era de 12%. O resultado representa a oitava queda mensal consecutiva do desemprego no país.

Em termos de contingente, o desemprego ainda afeta 12,2 milhões de brasileiros, redução de 3,9% em comparação com o trimestre anterior (menos 501 mil pessoas) e de 2,9% em relação ao mesmo período de 2017 (menos 364 mil pessoas).

O número de trabalhadores que atuam no setor privado sem carteira de trabalho é um dos responsáveis pelo resultado positivo. Em novembro, esse contingente subiu 4,5% em comparação com o trimestre anterior, chegando a 11,689 milhões de trabalhadores, maior patamar da série histórica que começou em 2012.

Os trabalhadores que atuam por conta própria também contribuíram para o crescimento do índice. O contingente chegou a 23,8 milhões de pessoas, outro recorde na série histórica, com aumento de 2,3% em comparação com o trimestre anterior.

por Metro1

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*