Jaguaquara: Homem é condenado a 27 anos de prisão por matar ex-mulher a pedrada

Foi julgado pelo Tribunal do Júri da Comarca de Jaguaquara, nesta quinta-feira (18), um homem acusado de ter matado a ex-companheira a pedrada, cujo crime ocorreu na casa da vítima, no Loteamento Jatobá, em (09/02/18).

Na ocasião, conforme registro da Delegacia Territorial de Jaguaquara, José Carlos Santos de Jesus, de 43 anos, havia chegado de Goiás e teria invadido a casa de Verônica Teófilo da Silva, de 37 anos, com quem ele teve três filhos: uma adolescente de 17 anos, uma menina de 7 e um menino de 8 anos e teria entrado em discussão com a sua ex-mulher, que foi atingida com uma pedra e não resistiu aos ferimentos, indo a óbito no local.

O acusado após deixar o local do crime fugiu na garupa de uma mototáxi e resolveu procurar a Polícia Militar para se entregar, tendo confessado a autoria do crime, sob alegação de que, na casa de Verônica, havia um homem e que, ambos, a ex-companheira e um terceiro envolvido, que não foi encontrado pela polícia, teriam tentando lhe agredir durante a discussão. José Carlos, que é pai 11 filhos, estava detido no Conjunto Penal de Jequié e foi levado a Júri Popular nesta quinta, sendo condenado a 27 anos de prisão em regime fechado, pela morte de Verônica.

Atuou na acusação a promotora Verena Aguiar Silveira Dunham, na defesa o advogado Nilton de Senna Oliveira e a juíza Andrea Padilha Sodré Leal Palmarella presidiu a sessão de julgamento, que foi encerrada às 17h no plenário da Câmara Municipal de Jaguaquara. Familiares da vítima, que acompanharam o julgamento, comemoram a condenação vestindo camisas com a imagem da mulher em forma de homenagem a Verônica.

por Blog do Marcos Frahm

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*