Auxiliar de Mancini reclama da arbitragem por ʹerro capitalʹ no Ba-Vi

Substituindo Vagner Mancini no comando do Vitória, o auxiliar técnico Anderson Batatais lamentou um suposto erro de arbitragem no clássico Ba-Vi da tarde deste domingo (01/04), vencido pelo tricolor por 2 a 1. O comandante da equipe reclamou de um lance ainda no primeiro tempo, quando o goleiro do Bahia, Douglas, saiu para uma divida com o atacante Neilton. O lance gerou polêmica após a bola bater no braço do arqueiro. O árbitro Luiz Flávio de Oliveira puniu o tricolor com apenas um cartão amarelo.

“Quero aqui colocar bem claro o lance capital do jogo pelo árbitro. Eu nunca vi você dar falta por uma bola que bate no peito do adversário. Se bate no peito, não é falta. Mas se bater na mão, é falta. A bola, se não toca na mão do goleiro, ela ia em direção ao gol e poderíamos fazer o gol. Eles ainda ficariam com um jogador a menos se isso acontecesse. Mas não aconteceu. Mesmo o Vitória não conseguindo fazer o que vem fazendo, que é gostar da bola durante o maior número de tempo em campo, tivemos infelizmente o erro capital da arbitragem”, disse o auxiliar.

Batatais comentou a entrada do atacante Luan, autor do gol que deixou o rubro-negro vivo na decisão do Baianão. “Luan entrou justamente para flutuar na zona onde a zaga do Bahia tinha dificuldade para marcar. É uma zaga forte e pesada, que depende de um pivô para que eles possam sobressair. No momento que Luan entrou, eles começaram a procurar o Luan no jogo. Foi assim que saiu o gol. Cada dia ele amadurece mais, mas a gente não pode achar que ele vai decidir para a gente todos os jogos. O menino é 99, tem ano de Taça São Paulo. Temos que ter o mesmo cuidado, como o Flamengo está tendo com o Vinícius Jr”, declarou.

Fonte: Metro1.com.br

Deixe seu comentário

comentários