Montagem de camarotes para Micareta iniciada

Faltando um pouco menos de um mês para a Micareta de Feira de Santana, os camarotes, que promoverão mais segurança e conforto para o folião, começam a ser montados. A expectativa é de que cerca de 21 camarotes -seis deles oficiais-, façam parte do cenário da folia do carnaval fora de época. As estruturas devem ser finalizadas até a segunda-feira, 16 de abril, que antecede a festa.
Segundo o secretário de Cultura, Esporte e Lazer, Edson Borges, é preciso ter muita atenção ao iniciar a estruturação dos camarotes e comparou-a com a construção de uma casa. “Mesmo sendo provisório, é preciso apresentar todos os projeto de segurança: estrutural, elétrico e de prevenção a incêndio. Até agora está tudo andando bem, as armações estão reforçadas”, explica o responsável pela pasta. Ela conta que foi pedido a Superintendência Municipal de Trânsito uma sinalização mais efetiva na área.
Para possuir um camarote na Micareta 2018, é necessário a fazer inscrição na Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer (Secel), onde será emitido um DAM no valor de R$ 1mil por metro linear.
Na Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur), tem que apresentar um projeto estrutural de engenharia; um engenheiro responsável; um projeto elétrico e um de prevenção e combate a incêndio. Um dos exemplos é o camarote do Grupo Folha do Estado, que já começou a montar sua estrutura.
O local se estabeleceu como um dos grandes points da Micareta de Feira de Santana, possuindo um ambiente agradável para os visitantes, funcionários e familiares. O espaço também traz uma excelente estrutura de trabalho para as transmissões ao vivo da TV Geral, Rádio Geral e do Portal Folha do Estado. Em sua varanda, há a vista privilegiada do Circuito Maneca Ferreira, além de todas as atrações da festa parar para falar sobre a festa de momo.
Outro camarote já adiantado é o da Prefeitura Municipal, que o é montado através de licitação. Ano passado, o camarote institucional, foi interditado na sexta-feira e seguiu sem ser utilizado o domingo, último dia do evento.
De acordo com a explicação dada pela Secretaria de Comunicação, o motivo foi a constatação de problemas estruturais. “Esse ano tivemos o cuidado de antecipar, ainda mais, a licitação para essas montagens, já que foi um problema com a empresa vencedora. Eu espero que a empresa que ganhou esse ano, tenha a capacidade de fazer tudo certo. Ela é daqui de Feira de Santana e até agora está tudo bem”, conclui o secretário.

FONTE: Folha do Estado

Deixe seu comentário

comentários