Rui pode desistir de PMI e licitar novo Centro de Convenções

Durante a inauguração de uma passarela do metrô no Detran, ontem, o governador Rui Costa (PT) voltou a falar sobre a situação do novo Centro de Convenções. Em entrevista à imprensa, o petista disse que há a possibilidade de o governo desistir do Processo de Manifestação de Interesse (PMI) e abrir licitação para a obra, caso as empresas interessadas não se manifestem.

“O prazo da empresa é de 60 dias, mas cobrei que quero ver um projeto em até 15 dias. Estamos fazendo em modelo de PMI [Processo de Manifestação de Interesse]. Se isso não acontecer, vamos licitar e construir como obra pública”, declarou, reafirmando sua preferência pelo Comércio. “É a área prioritária que queremos, mas o Brasil vive um momento difícil e as coisas demoram acontecer.”

Durante a cerimônia, Rui também disse que a entrega das passarelas demorou um ano por conta de atrasos na liberação dos alvarás pela prefeitura de Salvador. “Como vocês sabem demorou bastante, quase um ano para sair, mas os alvarás saíram e estamos executando as passarelas. Vamos entregar, estamos seguindo um cronograma. Essa é a primeira, depois tem a da rodoviária. Gostaríamos de ter entregado junto com o terminal, mas, como atrasou, entregamos depois”, disse.

Rui disse ainda que o governo estuda a possibilidade de construir um teleférico entre Pau Miúdo e a estação do Retiro. “É um próximo que está longe. Até chegar à estação tem que ir descendo o morro, a ladeira, e se tivesse um teleférico seria bem mais rápido”, completou.

A nova passarela do Detran contará com 15 câmeras de segurança. “Essa passarela contou com um investimento de R$ 6 milhões e representa mais conforto e segurança à população. As 15 câmeras de monitoramento instaladas aqui são um grande avanço e serão implantadas nas outras passarelas da Linha 2 do sistema do metrô, que estão sendo construídas. Pretendo também, juntamente com a CCR, licitar um modelo de processamento computadorizado dessas imagens, para que, por exemplo, uma pessoa que tenha um mandado de prisão em aberto, e acessar as estações e as passarelas, possa ser identificada, com a imagens enviadas à Polícia. Isso nos dará ainda mais segurança para transitar e utilizar os nossos equipamentos”, destacou Rui.

Fonte: Tribuna da Bahia

Deixe seu comentário

comentários